Fórum reuniu mulheres indígenas de 113 povos e aliadas

Nota com base em texto de Verônica Ferreira*

1500 mulheres indígenas, de 113 povos, participaram nesse domingo,11, do I Fórum das Mulheres Indígenas, parte do processo da Marcha de Mulheres Indígenas. Esses números já dizem da força imensa do que é este processo, do que foi esse dia, apesar das grandes dificuldades que enfrentaram e estão enfrentando em Brasília.

Nós da AMB tivemos uma presença forte, graças a muita articulação e ao reconhecimento e fortalecimento de nossa aliança construída em outros momentos. Fizemos parte da mesa de alianças, junto com as companheiras da Marcha das Margaridas, quilombolas, do Movimento de Trabalhadores(as) Sem Teto – MTST.  Reforçamos o compromisso de nossa plenária.

À noite, outro momento forte: o lançamento da campanha “Nosso corpo, nosso território”, de uma forma belíssima, em roda. Nos grupos de debate, muito aprofundamento sobre as lutas e desafios das mulheres indígenas e muito feminismo pulsando.

Avançamos nesta aliança, e isto nos traz muitas responsabilidades.

——-

Foro reunió a mujeres indígenas de 113 pueblos y aliados

1500 mujeres indígenas, de 113 personas, participaron en este domingo del I Foro de Mujeres Indígenas, parte del proceso de la Marcha de las Mujeres Indígenas. Esto ya habla de la inmensa fuerza de lo que es este proceso, lo que fue este día, a pesar de las grandes dificultades que enfrentaron y enfrentan en Brasilia.

En AMB tuvimos una fuerte presencia, gracias a una gran articulación y al reconocimiento y fortalecimiento de nuestra alianza construida en otros momentos. Fuimos parte de la mesa de la alianza, junto con los compañeros de la Margarita , las Quilombola, Marcha del Movimiento de Trabajadores sin Hogar (MTST). Reforzamos s eel compromiso de nuestro plenario.

Por la noche, otro momento fuerte: el lanzamiento de la campaña “Nuestro cuerpo, nuestro territorio”, maravillosamente, arremolinándose, bellamente dirigida por Zezé e Inara. En los grupos de discusión, mucha profundización sobre las luchas y desafíos de las mujeres indígenas y mucho feminismo palpitante.
Hemos avanzado en esta alianza, y esto nos trae muchas responsabilidades.

_____

*Verônica Ferreira integra a AMB/FMPE e Articulação de Mulheres Marcosul – AFM. Este texto faz parte de cobertura colaborativa realizada pela Coletiva de Comunicação da Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB), em parceria com Universidade Livre Feminista (ULF) e Blogueiras Feministas, organizada especialmente para cobrir a Marcha das Mulheres Indígenas e Marcha das Margaridas

Expediente

Coordenação Geral: Cris Cavalcanti (PE); Texto: Fran Ribeiro (PE), Gabriela Falcão (PE), Carmen Silva (PE); Laura Molinari (RJ), Carolina Coelho (RJ), Raquel Ribeiro (RJ), Angela Freitas (RJ), Rosa Maria Mattos (RJ), Thays Andrade (CE), Milena Argenta (DF) e Priscila Britto (DF); Fotos: Carolina Coelho (RJ), Rayane Noronha (RN) e Fran Ribeiro (PE); Vídeo: Déborah Guaraná (PE), Cris Cavalcanti (PE), Fran Ribeiro (PE), Milena Argenta (DF), Carolina Coelho (RJ) e Raquel Ribeiro (RJ); Edições: Déborah Guaraná (PE) e Coletivo Motim (RN); Diagramação: Déborah Guaraná (PE), Bibi Serpa, Cris Cavalcanti (PE) Sites e Redes Sociais: Cristina Lima (PB), Cris Cavalcanti (PE), Analba Brazão (PE), Emanuela Marinho (PE), Luna Costa (RJ); Produção: Mayra Medeiros (PE) e Masra Abreu (DF);

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *